Que tal voltar para a casa?

O evangelho de Lucas capítulo 15 dos versículos 11 ao 24 talvez seja o texto mais bonito da palavra de Deus, em minha opinião a parábola mais maravilhosa que Jesus contou. O porquê de tanta beleza é o fato de como nesta parábola o Senhor demonstra o amor de um pai sábio por um filho ingrato e rebelde. Vemos que nesta parábola o filho mais novo de certo pai, pede sua parte da herança para si... Como alguém pede a herança com seu pai ainda estando vivo? O que aquele filho sentia? O que aquele pai sentiu?


Era como se o filho estivesse desejando, pelo menos para si, a morte de seu pai.

Talvez aquele rapaz estivesse cansado de viver a vida ao lado de seu pai e de sua família, estava cansado daquele viver monótono.


O pai por sua vez decide que nada podia ser feito, a não ser dar a parte da herança que cabia a esse filho que dias depois de receber sua parte dos bens do pai vai viver em uma terra distante, longe daquilo tudo que ele considerava desprezível, sem valor. Quando ele vai embora ele não somente leva a partilha dos bens do pai, leva também um pedaço do coração do pai, não só os bens foram divididos, a família também o foi.


Vivendo da forma que queria, ou que pensava que queria, aquele rapaz gastou tudo o que tinha, aliás, que nem era seu, já que tudo era do pai, depois de perder tudo com mulheres, festas, e coisas do tipo, aquele moço se viu sozinho e sem amigos. Agora aquele que saiu abastado de sua terra, do meio de sua parentela e da casa de seu pai para uma terra que sua carne lhe mostrou estava se vendo obrigado pela sua situação, sua circunstância a dividir comida com os porcos, ele chegou ao mais fundo da tragédia humana.


Muitas vezes estamos da mesma maneira que este rapaz em algum ponto desta parábola. Alguns estão querendo ir para longe do Pai porque não querem mais este tipo de vida, aos pés d'Ele... Acha tudo isso tão monótono... Tão chato... A seu eu pudesse ser dono do meu próprio nariz... Não precisaria prestar contas a ninguém, faria o que eu quisesse e quando quisesse... Curtiria mais a vida!


Alguns estão aos poucos pedindo com suas atitudes sua parte na herança, outros já saíram da presença do Pai mais estão bem porque sua herança ainda não acabou ainda outros estão já experimentando a comida e a companhia dos porcos.


Aquele rapaz chegando ao fundo do poço lembrou-se da casa do Pai, do colo do Pai e do Amor do Pai. Lembrou-se também que muitos trabalhadores da casa do Pai estava vivendo com mais dignidade do que ele que era filho, diz à palavra que ele se arrependeu de seu pecado e confessou e voltou para a casa do Pai que o recebeu com alegria. Diz a palavra que Aquele Pai abraçou aquele filho sem se importar com o cheiro de porco que seu filho estava, colocou um anel em seu dedo restaurando sua autoridade de filho dentro de Sua casa, trocou suas vestes restaurando sua santidade, calçou os pés daquele filho trazendo de volta sua dignidade de filho e fez uma festa para celebrar a volta daquele filho pródigo.


Deus quer fazer o mesmo conosco se nós decidirmos voltar hoje para ele.


Quer como aquele pai da parábola, nos abraçar, independente do cheiro que tenhamos, quando ele faz isso ficamos com o cheiro d'Ele e Ele com o nosso. Jesus fez isso por você e por mim em uma cruz, Ele tomou pecados que nunca foram d'Ele e nos deu a Sua Santidade, Dignidade e Autoridade que nunca foram nossas.


Vamos correr agora pros braços de Seu Pai. Que tal?!

Posts Em Destaque